quarta-feira, 8 de agosto de 2018

ATÉ JÁ ZOMBIE BOY




A primeira vez que "conheci" o Zombie Boy, eu deveria ter uns 16/17 anos e foi crush à primeira vista. 
Zombie Boy como era popularmente chamado, era um modelo canadense e a sua fama e começo na moda foi graças ao seu peculiar aspecto. 
Coberto por tatuagens de insectos e ossos, Zombie Boy orgulhava-se de ter 90% do corpo tatuado. 



A sua aparência suscitava curiosidade, repudio e fascínio....eu fui uma das pessoas que ficou fascinada por ele. Pela sua coragem, pela sua originalidade (não existia mais ninguém no mundo assim), pela sua "caguei na sociedade"...e acredito, todos os dias, que devemos todos "cagar naquilo que está padronizado" se essa não é a nossa vontade. 



Ele também ficou conhecido mundialmente, quando entrou no videoclipe de Lady Gaga em Born This Way e mais tarde a grande campanha para a Loreal, onde cobriram todas as suas maquilhagens com a base dermablend. 



Mas afinal...quem era este menino?
Rick Genest, este era o verdadeiro nome do Zombie Boy. Tatuou a sua primeira tatuagem aos 16 anos, mesmo contra a vontade dos pais...e claro, nunca mais parou. A primeira tatuagem, era uma caveira com olhos cruzados. 
Aos 17 anos saiu de casa, começou a fazer mais e mais tatuagens e piercings. 


Com 21 anos, procurou Frank Lewis, o tatuador responsável por 80% das suas tatuagens. 
Muito tempo, muito dinheiro e muita paciência gastos naquilo que ele e muitos consideravam ser uma obra de arte...uma forma de mostrar o corpo humano em decomposição, a arte de um cadáver apodrecendo. 

Mas se tudo te parece apenas de um adolescente rebelde e sem noção...talvez mudes a tua opinião.




Antes de ter qualquer tatuagem, Rick teve um tumor cerebral em que os médicos diziam que ele não tinha muitas chances de sobreviver. A cirurgia foi feita pelo céu da boca e ele ficou 6 meses internado. 
Rick falava que nesses 6 meses, tudo o que ele pensava era na vida e na morte...no significado de cada uma, nos medos e no que faltava viver. 
Nunca mais parou de aproveitar a vida...todos os dias, ele se lembrava do quanto tudo é passageiro. 

Ele queria ser livre, viver no topo dos prédios, dormindo em pontes, viajando com uma mochila às costas e nada mais...
"Viver sem controle" como ele dizia.




"EU ABRAÇO A IDEIA DE QUE TUDO O QUE É DIFERENTE, AJUDA AS PESSOAS A ABRIREM AS SUAS MENTES"


Em 2010, o artista foi descoberto no facebook e vários profissionais de moda ficaram interessados nele. 
Desfilou para marcas famosas como a Mugler, conheceu celebridades, fez centenas de campanhas de moda, foi conhecido em todo o mundo. Fama e Dinheiro...Dinheiro e Fama! 


Numa entrevista em 2014, Rick disse "antes as pessoas fugiam de mim na rua e nos transportes públicos. Hoje, pelo contrário...elas acham que por me verem na TV podem me tocar, perguntar tudo o que querem. Agora, eu também tenho muito mais amigos. E isso me deixa bem chateado."





Nos últimos meses, Zombie Boy falava na sua página de facebook sobre o seu tratamento contra a depressão fazendo piadas sobre o assunto, poemas tristes e com alusões ao suicídio. 



E a 2 de agosto deste ano, aconteceu....Zombie Boy desistiu de viver! O garoto que falava em aproveitar a vida, em viver cada segundo...saltou do quarto andar do seu apartamento e decidiu que não fazia mais sentido continuar a viver.



Depressão é coisa séria...e ainda existe tanto preconceito e tantas dúvidas sobre o assunto. Por favor, se estás desse lado e em algum momento, pensas que a tua vida não vale a pena, pede ajuda...porque acredita, eu sei como te sentes e posso assegurar-te que um dia vais olhar para trás e dar muito valor ao facto de ainda respirares. 




Tive pena de não te conhecer. Não para te fotografar, não para te tocar. Apenas para te questionar...quem eras tu?...que menino era esse que se cobria por um manto de tatuagens que assustavam as pessoas?
No fundo, Rick....talvez fosses só um menino com medo! Um menino adorável com toda a certeza...perdido num mundo mais assustador do que as tuas tatuagens!
Até sempre, Zombie Boy!



"NÃO IMPORTA COMO SEU ROSTO SE PARECE NA VIDA, SEMPRE SINTA ORGULHO DE SER QUEM VOCÊ É, E COMO VOCÊ É E NÃO DEIXE O JULGAMENTO DOS OUTROS FICAR NO SEU CAMINHO." 

  

Sem comentários:

Enviar um comentário