quinta-feira, 30 de agosto de 2018

VIDAS À DERIVA | #FILMEDASEMANA




Neste #filmedasemana, escolhi um filme que realmente mexeu com o meu coração e que tenho a certeza que qualquer uma de vocês vai adorar! Porquê? Porque trata-se de uma historia verídica, que realmente aconteceu nos termos em que são mostrados e que prova a capacidade de sobrevivência do ser humano e o quanto o amor interfere nas nossas vidas!



Tami é uma rapariga livre...mas livre no maior sentido real da palavra! LIVRE! Ela viaja com uma mochila às costas pelo mundo, trabalhando no que vai aparecendo para poder comer e continuar a viajar. Não se apega a nenhum local e não pretende voltar para San Diego (de onde realmente é) enquanto não conhecer o mundo inteiro!
Acabada de chegar ao Taiti, ela conhece Richard,  um rapaz que vive exactamente do mesmo jeito que ela, só que velejando pelos mares. Rapidamente os dos ficam encantados um pelo outro e ela parte com ele em mais uma viagem na sua lancha! 5 meses velejando sempre juntos, eles conhecem praias paradisíacas e completamente apaixonados, ele pede-a em casamento com um anel improvisado!


Numa das viagens, os dois se cruzam com o Furacão Raymond, considerado até hoje como um dos furacões mais fortes já vistos! O barco acaba virando várias vezes e sem o conseguirem controlar, Richard cai nas águas agitadas e Tami desmaia. Quando ela acorda, procura imediatamente por ele e aí começa toda uma saga de luta pela sua vida e pela do parceiro!


Durante 41 dias....sim...41 dias, em pleno mar, sem que ninguém soubesse da sua existência, nem como pedir ajuda, Tami tenta chegar ao Havai, com pouca comida e quase nenhuma água! 
E Richard está ao lado dela com costelas e perna partidas, mas sem nunca a deixar sozinha...quem dá força a quem? Alucinações, fome, desespero, dor e princípios colocados à prova durante 41 dias!


E quando paramos para pensar que tudo isto realmente aconteceu, inevitavelmente nos colocamos no lugar de Tami e pensamos se nós conseguiríamos sobreviver tantos dias no meio do oceano!

E se pensas que já sabes como será o filme? Acredita...tens de assistir...afinal...nada é o que parece!


"Vou a qualquer lugar com você, Richard, qualquer lugar”

“Casa comigo? (…) Quero, sim… quero me casar com você. Eu me casaria com você neste segundo”

"Estou sempre aqui; sou parte de você”


E então? Já viste o filme ou ficaste curiosa para ver?

2 comentários: