segunda-feira, 30 de setembro de 2019

DESABAFO

O mundo vai ser injusto contigo muitas vezes. 
Vai ser tão injusto que vai doer muito. Vai doer tanto, que às vezes, você vai querer desistir da vida...não digo, necessariamente, querer cortar os pulsos ou disparar uma arma sobre a cabeça.
As vezes, não é assim...ás vezes...você quer só dormir e não ter de acordar, que não seja dia nunca mais. 
Que o telefone não toque nunca mais. 
Que o carteiro não aperte nunca a campainha. 
Que todo o mundo esqueça que você existiu um dia.
Que acabe ali a vida sem necessariamente terminar com ela. 
Mas você sabe...não vai acabar. 
Os minutos não param, a horas correm e logo logo você tem de acordar, tomar banho, vestir e ir trabalhar. 
Você tem de ir comprar comida para o frigorífico, pagar as contas, sorrir para o homem da papelaria, agradecer ao taxista, fingir felicidade para todo o mundo. 
E assim nos tornamos actores de uma vida fingida. Porque tem de ser...porque fomos programados para fingirmos o que não dá para gritar a todo o mundo. 
E sem querer, quando o mundo transformar a tua vida num inferno, você vai ter inveja das pessoas que ao teu redor são felizes. Vai dar vontade de socar a cara delas quando soltam gargalhadas,mas em vez disso, você vai rir junto e até vai contar uma ou outra piada. 
Eles vão perguntar como você está, e você vai querer largar tudo para o ar, ajoelhar no chão, chorar horrores e pedir colo...mas em vez disso, você vai dizer que está tudo ótimo. Que está feliz...que o trabalho vai bom...que o gato e o cão nunca estiveram tão bem. 
Mas o pior acontece quando você chega no final do dia, despida de roupa e de fantoches...nua no espelho, se olha, e se sente vivendo com a alma no inferno e o corpo na terra. 
Cansada e sem saber o que fazer da vida,
Assustada e sem rumo, 
Sem planos...
A vida prega partidas e em algum momento, eu asseguro você...ela vai testar seus limites. Cabe a você saber que um dia, tudo melhora...tem de melhorar! Você merece...tenho a certeza!




Sem comentários:

Enviar um comentário